Item adicionado ao carrinho

Item removido do carrinho

 
 
 
 
Ver detalhes

Meu carrinho ({carrinho_nitens} itens)

Você ainda não possui compras em seu carrinho
 

Poemia - Livro de poemas do compositor Jean Garfunkel

  • Jean Garfunkel é poeta, compositor, intérprete, violonista e contador de histórias.

  • Referência: LPOE. 043. PJG
R$ 20,00
em até 2x de R$ 10,30 no cartão
  • Indique este produto
  • Comentários
  • Boleto
  • Visa
  • Mastercard
  • Diners Club
  • American Express
  • Aura
  • Hipercard
  • ELO
  • Transferencia
  • Banco ItaúItaúR$ 20,00 à vista
  • 01x sem juros de R$ 20,00
    02x com juros* de R$ 10,30
  • *juros de 1.99% a.m.
    • 01x sem juros de R$ 20,00
      02x com juros* de R$ 10,30
    • *juros de 1.99% a.m.
      • 01x sem juros de R$ 20,00
        02x com juros* de R$ 10,30
      • *juros de 1.99% a.m.
        • 01x sem juros de R$ 20,00
          02x com juros* de R$ 10,30
        • *juros de 1.99% a.m.
          • 01x sem juros de R$ 20,00
            02x com juros* de R$ 10,30
          • *juros de 1.99% a.m.
            • 01x sem juros de R$ 20,00
              02x com juros* de R$ 10,30
            • *juros de 1.99% a.m.
              • 01x sem juros de R$ 20,00
                02x com juros* de R$ 10,30
              • *juros de 1.99% a.m.
                • Transferência entre contas do BradescoTransferência entre contas do BradescoR$ 20,00 à vista
                • Transferência entre contas do ItauTransferência entre contas do ItauR$ 20,00 à vista
                • Transferência entre contas do Banco do BrasilTransferência entre contas do Banco do BrasilR$ 20,00 à vista
                • Transferência entre contas do BanrisulTransferência entre contas do BanrisulR$ 20,00 à vista
                • Transferência entre contas do HSBCTransferência entre contas do HSBCR$ 20,00 à vista
                  Mais informações sobre este produto
                JEAN GARFUNKEL

                Jean Garfunkel é poeta, compositor, intérprete, violonista e contador de histórias. Nascido em São Paulo, filho de pai francês e mãe brasileira, descendentes de russos e italianos, chega a ser, neste tumulto genético, sobrinho tataraneto do poeta Fagundes Varela.
                 
                Ao longo de trinta anos de estrada, tem quatro discos gravados com seu Irmão e parceiro, Paulo Garfunkel, e composições suas nas vozes de grandes nomes da nossa música, tais como: Elis Regina, Maria Rita, Zizi Possi, Renato Brás e a dupla Pena Branca e Xavantinho. Durante mais de dez anos trabalhou como assistente de direção da atriz e diretora Myriam Muniz, e compôs várias tilhas para teatro, entre elas Maroquinhas Frufru, de Maria Clara Machado, e O Saci, de Monteiro Lobato.
                 
                É sócio e diretor da In Sonoris, produtora de áudio premiada por peças institucionais para o Ministério da Saúde.
                 
                Como letrista, trabalhou com parceiros ilustres: Léa Freire, Sizão Machado, Natan Marques, Moacyr Santos, Júlio Medáglia e Yamandú Costa.
                 
                Atualmente desenvolve o Projeto Canto Livro de Incentivo à Leitura que leva o livro para o palco, criando shows temáticos com grandes autores da língua portuguesa, realizando oficinas para que professores e alunos possam replicar essa experiência em salas de aula, multiplicando a formação para a música e a literatura
                 


                POEMIA

                O recém lançado livro “Poemia” resulta de uma longa experiência com as palavras.
                 
                É obra de um poeta que também é músico, com o que se filia às mais antigas manifestações poéticas, quando música e poesia eram inseparáveis, seguindo a tradição dos menestréis, como muito bem assinala o notável letrista da MPB, Paulo César Pinheiro.
                 
                Mas é também obra de uma contemporaneidade muito viva, com marcados traços de angústias de um homem do século XXI.
                 
                Um poeta da metrópole que conhece as raízes mais profundas da cultura brasileira, com ecos de cantorias pantaneiras.
                 
                Resultado do longo caminho que já percorreu, Jean faz de sua poesia em estuário no qual deságuam rios do Pantanal, avenidas de São Paulo,
                Matas do Amazonas, bondes da praça da Sé e a indefinível Curitiba.
                 
                Enfim, poesia em estado original. Aquela que vem de longe, de um tempo em que todos queríamos, como diz num dos poemas, ser Manuel Bandeira.
                 
                Copyright® 2017 - Todos os Direitos Reservados - Tendenza Tecnologia
                COMO IR PRODUTOS PARA ACESSIBILIDADE LTDA
                CNPJ 09.538.146/0001-60